Páginas

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Doce Janeiro

Sua doce presença a inspirar-me;

Dos dias de amor, dor e até raiva são os que fazem ser completos, perto de ti.

Que usa a roupa do meu signo para esconder-te na lua do seu orixá.

Que beber do vinho ainda gelado do seu nobre tratar, que entristece minh’alma para desviar o olhar semi úmido de nossas vidas.

E mesmo sem a noção do escrever, invento seu cheiro em incensos para amar-te nas tardes nubladas de janeiro.

14 comentários:

  1. "...E mesmo sem a noção do escrever, invento seu cheiro em incensos para amar-te nas tardes nubladas de janeiro"

    Maravilhoso! :)

    ResponderExcluir
  2. Nossa, realmente inscrível, muito bom mesmo.
    O ápice foi:" E mesmo sem a noção do escrever, invento seu cheiro em incensos para amar-te nas tardes nubladas de janeiro."

    Um bjoo
    Prbens

    http://essenciaego.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Sem palavras..
    Minha sinsera admiração!
    Visita o meu blog também, ve se gosta!
    http://jaynnesantos.blogspot.com/
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez fiquei fascina com sua facilidade de expressar sentimentos nas palavras tão duamente poetisadas aqui.
    Beijos..
    Fé Fraga.
    http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Realmente muito bom
    um dos textos mais bonitos que já tive a oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  6. Como um poeta diz "Eu escrevo solidão pra você ler amor." E sabe por que meu lindo poeta? Por que as pessoas importam-se com elas mesmas e esquece que há outros seres só, mas que sempre é acompanhado por admiradores. Lhe gosto!

    Flores!

    ResponderExcluir
  7. Você é um encantador de palavras.

    ResponderExcluir
  8. bom textoo
    Aproveito a oportunidade para informar que o seu blog foi indicado para receber o selo "Esse blog me faz sorrir".
    veja lah no blog: http://essenciaego.blogspot.com/

    abrç

    ResponderExcluir
  9. Muitoo bom mesmo !
    Parabéns ;**

    ResponderExcluir
  10. um amigo em comum nas letras e na arte, de amar a arte te seguirei

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário. A POESIA AGRADECE!