Páginas

domingo, 26 de dezembro de 2010

Cuide de você.

Na mesa, vários livros em branco, papéis e xícara do café de anteontem. Os versos que insistem somente aparecer em momentos errados, o individuo é vencido pelo esforço do cansaço, pela alquimia de idéias confusas, e pela paixão ainda existente. Buscando aquilo que não tem, pelo óbvio do que já passou ao lado da felicidade ingrata e não conseguir com êxito, sonhar seu desejo de amar. Esgotado da inspiração solitária que apesar de ainda existir, inevitável seria viver sem o seu silêncio de tom acinzentado, feito dia nublado de domingos ou segundas. Mas, por um momento de sorte, do acaso ou da vida, surge a verdade rodeada de estrelas e lua cheia. Da Vênus à sensibilidade é que os versos livres saem; feito samba, feito amor.

18 comentários:

  1. Eu já te disse obrigada por escrever essas coisas lindas? Então. :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto!

    ps.: estou te seguindo!

    Abraço,
    P.A.
    ______________________________________
    http://www.preguicaalheia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. nossa, adorei o post. Adorei o blog em si também

    ResponderExcluir
  4. Que linda essa crônica sentimental, onde prosa e poesia se misturam, para descrever um nobre sentimento, por mais agoniante que ele pareça estar agora.

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Você sabe transmitir sentimentos, parabens. elo texto.

    ResponderExcluir
  6. inevitável mesmo, até que já viu graça em outras cores acaba voltando pra esse cinza.
    as vezes parecer ser inato à alguns de nós...
    -
    ficou muito bom (:

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, você escreve muito bem.
    Adorei o seu blog.

    ResponderExcluir
  8. (es mesmo um poeta, falando bonito assim )

    Você sabe que só quero seu bem ?! .. ao menos vou tentar...
    bj

    ResponderExcluir
  9. No momento estou apenas te seguindo,mas prometo voltar e comentar em breve as suas postagens!,agradeceria se seguisse o meu! Assim criamos um vínculo que facilite a divulgação de ambos os blogs! Passa lá?
    http://medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. a grande ironia de escrever sobre a dor é que é tão difícil passar por isso mas é tão mais fácil do que descrever a alegria.. um beijo querido bom ano novo para nós!

    ResponderExcluir
  11. Seu jeito de escrever me instigou. Não posso dizer que gostei, e nem o contrário, estou em interrogação. Mas eu vou voltar, eu quero voltar.
    O fato de não ter descrição e uma foto reconhecível também me inquieta. rs
    Beijo e abraço ;)

    ResponderExcluir
  12. Bruno, venho agradecer a sua visita! Adorei!

    Um beijo e um feliz 2011!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário. A POESIA AGRADECE!